BIOGRAFIA

Nuno Bastos nasceu no dia 3 de Novembro de 1981, em Estarreja, pequena cidade do Distrito de Aveiro (Portugal). Desde pequeno já estudava música. Aos 13 anos, levado pelos pais, ingressou na Escola de Samba portuguesa “Vai quem quer”, logo se apaixonou pelo ritmo e seus instrumentos e em 1998 passou a ser o cavaquinista, intérprete oficial e carnavalesco da Escola. Não por acaso, este ano a Escola conquistou o título de campeã do carnaval, fato que não acontecia desde 1992. Convidado a assumir também o cargo de Mestre de Bateria em 2000, o cantor é até hoje o intérprete oficial e Mestre de Bateria da escola.

Em 2007 Nuno Bastos iniciou sua carreira como compositor e desde então já escreveu diversos sambas, não só para sua escola de coração, mas também para algumas outras agremiações. Contribuiu fortemente para diversos títulos do carnaval português.

Para animar as noites de carnaval de Estarreja, se uniu a alguns amigos em 1998 e formou um grupo de samba. No papel de vocalista e cavaquinista, se apresentou em bares da cidade, onde conheceu mais profundamente e teve a oportunidade de interpretar músicas de grandes nomes do Samba, como Zeca Pagodinho, Grupo Fundo de Quintal, Jorge Aragão, Beth Carvalho, e tantos outros. A sua paixão foi crescendo ainda mais, e o seu compromisso com o samba também. Por volta do ano de 2010 decidiu deixar o grupo, e iniciar uma carreira solo, e já com um objetivo em mente, gravar suas próprias composições num EP, algo que alcançou no ano de 2014. O concerto de lançamento e apresentação ao vivo de “Recomeço” aconteceu no Cine-Teatro de Estarreja.

Já consagrado como cantor fez a abertura de shows do Jorge Aragão e do Belo em Portugal. Foi atração no Festival Brasileiro, que se realizou na cidade do Porto (Portugal), em Paris (França), e dividiu o palco com Jotta Veloso e Nelson Rufino em apresentações em Portugal.

Em Novembro e Dezembro de 2014, esteve no Brasil, tendo feito temporada em São Paulo, Rio de Janeiro e Natal. Se apresentou nas principais casas de samba destas cidades, no tradicional Cacique de Ramos no Rio de Janeiro, onde surgiram os maiores nomes do Samba, foi atração principal nas comemorações do Dia Internacional do Samba em Natal.

De volta a Europa, o cantor apresentou o seu trabalho naquela que é uma das casas de referência de Portugal, a Casa da Música do Porto, iniciando assim nova temporada de shows, levando a sua música e alegria a vários cantos do país e também da Espanha, da Alemanha, Nuno Bastos também marcou presença nos maiores e principais festivais de samba em Portugal, como o “Festival do Bira ao Samba”, em Braga, o “Mega-Samba”, em Sesimbra, e “Festival de Samba da Mealhada”.

Em Estudio para gravar novos temas, teve participações especiais de artistas brasileiros como Xande de Pilares, Sandami, Picolé e Serginho Meriti, tendo dessa forma o seu trabalho reconhecido e mérito na defesa do Samba em Portugal e na Europa. No ano de 2018, o cantor apresentou o “Tudo bem” um CD independente, e passou por Nápoles (Itália), Koln e Dresden (Alemanha).

Nos finais de 2018, a cantor com o objetivo de uma maior difusão do samba de raiz em Portugal, integrou o movimento “Porto do Samba”, o Projeto “Samba do B”, e criou juntamente com os seus músicos o “Samba na Ria - Roda de Samba” na cidade de Aveiro. Paralelamente , da voz ao projeto “Quintal da alegria”, uma roda de samba que acontece periodicamente na cidade de Berna (Suiça).

No ano de 2019, além de manter toda a sua Agenda em Portugal e na Europa, Nuno Bastos iniciou a gravação de um novo Album, um disco de homenagem ao compositor Ratinho (Alcino

Correia), também ele um portugues que imigrou para o Brasil muito novo, e se notabilizou como compositor, parceiro de Zeca Pagodinho, Monarco, Mauro Diniz, entre outros. Foram regravados grandes sucessos como “Coração em Desalinho”, “Vai vadiar”, “Parabens pra você” e “Loucuras de uma paixão”, mas igualmente duas musicas ineditas em co-autoria com Zeca Pagodinho. O disco foi lançado em Julho de 2020 em todas as plataformas digitais, pela prestigiada gravadora “Biscoito Fino” e contou com a Produção de Ricardo Moreira e Alfredo Galhões (Produção e Arranjos)

Com o sucesso da roda de samba “Samba na Ria”, esse mesmo o evento chegou a outras cidades, nascendo em Coimbra o “Samba ao Centro - Roda de Samba” e em Braga o “Samba in Braga”, e estando previsto chegar a outras cidades em 2021.

Design sem nome (7).png

Você é assessor de imprensa?